Loading...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Missão, um grito que não quer calar


No dizer de John Stott, “missão” significa” atividade divina que emerge da própria natureza de Deus”.
O objetivo principal da Igreja na face da terra é fazer missões, isto é, ir ao encontro dos que gritam por socorro. São pessoas vivendo no mundo da bebedice, das drogas, do crime, do roubo, da violência e de tantos outros atentados à dignidade humana. São pessoas caracterizadas pela desorientação sem saber como sair das mais difíceis situações em que entraram, homens e mulheres com suas posses, e até riquezas, muitos vivem até “uma boa vida” materialmente falando, porém, em meio a lares dilacerados, enfrentando divisões, depressões e crises nas famílias, pois o dinheiro não tem resolvido seus dilemas. É uma geração clamando por socorro.
Para tanto é preciso lembrar que Cristo é a resposta e a solução para todo aquele que se achegar a Ele. Só Jesus tem salvação eterna. Essa maravilhosa salvação faz de cada um o que cada um deve ser, tira todo o medo e desânimo e dá poder para vencermos todos os males e dilemas da vida humana.
Recomendo Jesus a todos os que não o conhecem. Pois só Jesus livra todos os que estão escravizados pelo pecado. Ele pode satisfazer o faminto coração. Reconheço que eu nada tinha quando Cristo me achou, porém, agora tenho paz, alegria e uma família abençoada, pois todos servimos ao Senhor com satisfação.
Nunca esqueça: Missão é o ato de Deus em alcançar o homem perdido. Autor desconhecido.
Pastor Roberto Ronato Ohlweiler, vice-residente da IEAD Criciúma.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

SANGUE




O mesmo sangue que salvou no passado está salvando hoje  pode salvar agora. O sangue de Jesus é valioso porque foi derramado por amor. Amor por mim  e por todos que O aceitam.
Acreditar em Jesus é acima de tudo, ser lavado e restaurado pelo seu sangue, o mesmo que foi derramado lá na cruz por nós. O mesmo sangue que salva, também restaura corações aflitos, tristes e também corações que estão desgastados por este mundo tenebroso. Este sangue, também edifica porque é cheio de perdão.
Jesus é realmente perfeito, cheio de amor e misericórdias. Obrigado Jesus por seu amor e misericórdias! Amem!!!

RODIRLEI VASCONCELOS

O TEMPO


O tempo é, segundo o dicionário, “A sucessão dos minutos, horas, dias, anos representada pelas noções de passado, presente e futuro”. Há quem diga: “o tempo não pára”. Muitos esperam “tempos melhores”, outros ficam na lembrança de “tempos de glorias”. Tem pessoas que vivem do passado e se esquecem de que o presente e o futuro precisam ser vividos para que o passado seja construído.
O tempo, na verdade, só vai ter sentido se lembrarmos de introduzir nele o Deus criador de nossas vidas. É esse Deus que comanda tudo, inclusive o tempo, e nos dá noções para viver bem no tempo presente. Foi o próprio Deus que inspirou Salomão a escrever em Pv 9:10-11; “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria e o conhecimento do santo é a prudência. Porque por mim se multiplicam os teus dias, e anos de vida se te acrescentarão.”.
Podemos entender que Deus, que é o “autor da vida”, é também o Senhor do tempo. Só Ele é capaz de aumentar os dias. Ele é eterno, o início e o fim. Por isso, se entendermos que Deus é supremo, criador e está acima de qualquer coisa, inclusive do tempo, começamos a adquirir a sabedoria que vem Dele e aprendermos a viver no tempo. Pois “o caminho para a vida é de quem guarda o ensino” Pv 10:17a.
Em Ec. 3:1 está escrito: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”. E se continuarmos a ler, veremos que “O Pregador” relata que há tempo para tudo na vida e que só precisamos ter consciência que todo propósito na vida devemos primeiro colocar na presença do Senhor, aí tudo vai bem.
Mas infelizmente, as pessoas não estão tendo tempo para dedicar sua vida para Deus. Fazemos tantas coisas, buscamos tantos planos e propósitos e nunca sobra tempo para o Deus Criador. Isso é muito ruim, pois Deus que outrora foi o Criador de tudo usou seu precioso tempo para nos criar e criar tudo que há ao nosso redor, para nossa sobrevivência, nos amou e mandou Seu Filho amado para nos salvar e remir os nossos pecados, isto é, gastou seu tempo para nos trazer vida em todos os sentidos e hoje não é lembrado por muitos.
Nos últimos tempos, as pessoas estão preocupadas em melhorar a aparência exterior deixando que a vaidade comande sua vida e se esquecem de que o que importa para Deus é a aparência interior, é o nosso coração quebrantado diante Dele.
Vamos então, preocupar com o nosso criador, com as coisas celestiais, com aquilo que vai nos tornar mais próximos do nosso Senhor e nos levar direto para o céu eternamente. Esquecendo-se das coisas que já se passou e olhando para frente, caminhando rumo a nossa salvação. Nosso tempo, na presença do Senhor, é precioso. Nossa vida nas mãos de Deus é preciosa.

RODIRLEI VASCONCELOS

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

TEMPO DE ENTENDER E TEMPO DE NÃO ENTENDER





Todos passamos -- ou deveríamos passar -- por momentos para os quais não  temos explicação.
Tudo ia bem no trabalho, mas, de repente, o que fazia sentido não faz mais. Pode ser que o que fazia sentido era a competição que o ambiente produzia no estilo de vida de cada um.
A rotina do lazer estava bem definida, mas, de repente, o lazer deixou de dar prazer.
As finanças já não estão mais sob controle.
Não aconteceu nada, não estamos doentes. Apenas as coisas estão estranhas.
Então, tentamos explicar. Como não conseguimos, ficamos ainda mais desesperados.
A nossa paixão por explicar é irrefreável. Se aconteceu, insistimos, tem uma explicação.
Se estivéssemos no cenário da cura do cego de nascença (João 9), ficaríamos frustrados com a resposta que deu quando lhe perguntaram sobre os culpados daquela enfermidade. 
Se perguntássemos a Jesus sobre a data do fim do mundo e ele respondesse, como fez (Mateus 24.36), que não sabia, ficaríamos sem entender. Não entender também é preciso.
Precisamos confessar a nossa ignorância sobre alguns assuntos, sobre a maioria dos santos.
Precisamos olhar para as nossas vidas e descobrir que nem tudo está sob o nosso controle.
Precisamos ter a coragem de nos distanciar de nós mesmos por um pouco para aprendermos um pouco mais sobre as nossas vidas, num processo que nos leve a decisões com consequências boas para o resto dos nossos dias.
Faz bem à máquina parar. Para de saber. Parar de ter certezas. Parar de entender. Para recomeçar.


ISRAEL BELO DE AZEVEDO

sábado, 19 de novembro de 2011

PARA OUVIR

Para ouvir, ouvir, ouvir,  ouvir... aleluia!!!

FORA DA ONDA





A onda existe.
Há a onda do que é bonito.
Há a onda do que é bom.
Há a onda do que é correto.
O que fazemos com a onda, que nos força a pensar de certo modo, gostar de certas coisas, aprovar determinadas atitudes?
Uns gostam da onda, procuram saber qual é a onda e buscam cavalgar na sua crista. Numa loja de tintas, por exemplo, ouvi um consumidor perguntar pela cor que estava vendendo mais, pois seria a que iria comprar. Os vendedores, farejando este tipo de consumidor, sempre recomendam os produtos que atendam às tendências da onda.
Outros seguem a onda, mas não sabem porque. Como só conhecem a onda, para eles só existe a onda.
Há também aqueles que tentam fugir da onda. 
Por melhor que seja, a onda é péssima, porque não é algo que sai de dentro de nós, mas vem de fora. É sempre uma imposição.
O salmo 1 diz que feliz é quem não vai na onda (pois “não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!), porque sua satisfação é outra. 
Os donos da onda nos impõem que filme ver, que livro ler, que pensamento ter, que atitude desenvolver, que alimento comer, que líquido beber, que palavra dizer, a que moda ceder, mas nenhum de nós precisa estar na onda para ser feliz.
Há vida fora da onda.

ISRAEL BELO DE AZEVEDO

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Intimidade com Deus, ainda a prioridade.....



Somos chamados para ter intimidade com Deus muito mais do que para fazer a obra de Deus. Aliás, somente estando em plena comunhão e desfrutando de intimidade com o Pai, é que nos habilitaremos para fazer Sua obra. Somente quando derramamos nosso coração perante Ele, quando de fato adentramos ao Santo dos Santos e gozamos de sua amorável Presença, é que estaremos condicionados e comissionados a realizar aquilo que Ele planejou, tendo nós como Seus instrumentos afinados. Entendamos que nos dias agitados que ora vivenciamos, é crucial, é fundamental, é imprescindível separar tempo de qualidade na presença de nosso Pai celestial. Jesus falou sobre isso ao dizer que devemos entrar em nosso quarto e buscá-Lo (Mt 6.6). O Salmo 105.4 diz assim também: "Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente." Neste tempo de pragmatismo que teima em nos enredar, que faz com que sejamos ativistas e não buscadores de Deus, necessária se faz a palavra de cautela: Deus anela ver-nos a Seus pés a buscá-lo porque quer nos ensinar a melhor serví-Lo. Por isso diz também o Salmo 32.8: "Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. " A maior riqueza que o cristão deve possuir é a riqueza de desfrutar de intimidade com Deus. Isto é possível? Sim, toda a Bíblia dá testemunho disso, desde a Criação até a Nova Jerusalém no livro de Apocalipse onde se diz que ali os servos de Deus verão o Seu rosto (Ap 22.4). Deus criou o homem para que este pudesse desfrutar de comunhão com Ele. O pecado afetou esta relação, mas o próprio Deus através de Jesus Cristo procurou sanar esta aberração porque não foi o homem criado para viver fora da comunhão com Seu Criador, mas ter comunhão com Ele, realizando sua humanidade plenamente n'Ele, completando-se n'Ele. A Igreja de Jesus idealmente deveria ser o lugar onde os afetos de comunhão plena com o Pai fossem grandemente ensinados e estimulados. Isto infelizmente em certos grupos de seguidores de Jesus passa longe do ideal. Muitos cristãos são ensinados a relacionarem-se com o Pai em virtude das benesses que poderiam obter nesta relação. Isto é preocupante, vindo justamente do lugar onde o homem pudesse ter a ambiência e ensino necessários para que aprendesse a se relacionar adequadamente com seu Criador e Redentor. Mas louvamos a Deus que nem todos os cristãos relacionam-se com o Senhor desta maneira utilitarista. Quando Satanás lançou dúvidas de que Jó somente se relacionaria com Deus em virtude das vantagens que este relacionamento pudesse lhe proporcionar, prontamente Deus aceitou o desafio e permitiu que Seu servo fiel fosse tocado por Satanás para ser afligido de horrenda enfermidade. Note-se que em nenhum momento Deus titubeou, se é que podemos dizer assim, em permitir a provação mais extrema de Jó, porque o Senhor sabia que a fé de seu servo era de fato verdadeira bem como a motivação de seu coração, ou seja, ele tinha comunhão com Deus por nada, ou seja, ele relacionava-se com Deus por quem Deus era e não das bençãos ou vantagens que obteria nesta relação. Jó queria a Deus mesmo e não o que Deus pudesse lhe dar. Esta lição carece de ser ainda aprendida por muito de nós em nossos dias em que estão prevalecendo conceitos de utilitarismo nas relações humanas em alto grau. Predominam somente os interesses, as vantagens pessoais. Não se faz um favor ou se presta uma ajuda a alguém de forma desinteressada. Se eu não tiver alguma vantagem não vou me incomodar com meu semelhante. Ele que se dane. Assim também muitos de nós temos agido com Deus. Não vou serví-lo em troca de nada. Ele tem de me abençoar. Tem de me dar isto ou aquiloutro. Eu já o sirvo há algum tempo, todavia se Ele não me der "aquela" benção vou sair da igreja, vou para o "mundão" vou fazer o que tiver vontade, para que fazer todo este sacrifício em ser um "crente" se Deus não me dá nada......... Deus ainda espera que nos convertamos a Ele somente. Não é uma conversão às bençãos mas ao Doador das bençãos. Deus é generoso. Deus é bom. Não negará bem algum aos que andam em retidão. O cristão será riquíssimo se procurar somente a intimidade com o Pai priorizando isto em detrimento de qualquer outra pessoa ou coisa. A fonte da verdadeira alegria e realização do homem está em Deus. Por meio de Jesus Cristo, pode ele agora dessedentar-se integralmente nesta fonte, neste manancial. Se você já conhece ao Senhor mas ainda não descobriu isso, se apresse em fazê-lo. Você descobrirá como é maravilhoso o Deus a quem está servindo. Se você ainda não entregou seu coração a Cristo, ao fazê-lo irá experimentar a coisa mais maravilhosa que é para o homem, andar com seu Criador todos os dias e experimentar a benção desta companhia sem igual, de alguém que profundamente te conhece e que tem a capacidade única de preencher seus anseios e dúvidas. Faça de sua vida uma vida singular de intimidade com seu Criador. A Bíblia te orientará nisto. Seja íntimo de Deus agora mesmo. Busque Sua presença sem demora.

Pense nisso.

Postado por Observatório Teológico
http://observateologia.blogspot.com