Loading...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Intimidade com Deus, ainda a prioridade.....



Somos chamados para ter intimidade com Deus muito mais do que para fazer a obra de Deus. Aliás, somente estando em plena comunhão e desfrutando de intimidade com o Pai, é que nos habilitaremos para fazer Sua obra. Somente quando derramamos nosso coração perante Ele, quando de fato adentramos ao Santo dos Santos e gozamos de sua amorável Presença, é que estaremos condicionados e comissionados a realizar aquilo que Ele planejou, tendo nós como Seus instrumentos afinados. Entendamos que nos dias agitados que ora vivenciamos, é crucial, é fundamental, é imprescindível separar tempo de qualidade na presença de nosso Pai celestial. Jesus falou sobre isso ao dizer que devemos entrar em nosso quarto e buscá-Lo (Mt 6.6). O Salmo 105.4 diz assim também: "Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente." Neste tempo de pragmatismo que teima em nos enredar, que faz com que sejamos ativistas e não buscadores de Deus, necessária se faz a palavra de cautela: Deus anela ver-nos a Seus pés a buscá-lo porque quer nos ensinar a melhor serví-Lo. Por isso diz também o Salmo 32.8: "Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. " A maior riqueza que o cristão deve possuir é a riqueza de desfrutar de intimidade com Deus. Isto é possível? Sim, toda a Bíblia dá testemunho disso, desde a Criação até a Nova Jerusalém no livro de Apocalipse onde se diz que ali os servos de Deus verão o Seu rosto (Ap 22.4). Deus criou o homem para que este pudesse desfrutar de comunhão com Ele. O pecado afetou esta relação, mas o próprio Deus através de Jesus Cristo procurou sanar esta aberração porque não foi o homem criado para viver fora da comunhão com Seu Criador, mas ter comunhão com Ele, realizando sua humanidade plenamente n'Ele, completando-se n'Ele. A Igreja de Jesus idealmente deveria ser o lugar onde os afetos de comunhão plena com o Pai fossem grandemente ensinados e estimulados. Isto infelizmente em certos grupos de seguidores de Jesus passa longe do ideal. Muitos cristãos são ensinados a relacionarem-se com o Pai em virtude das benesses que poderiam obter nesta relação. Isto é preocupante, vindo justamente do lugar onde o homem pudesse ter a ambiência e ensino necessários para que aprendesse a se relacionar adequadamente com seu Criador e Redentor. Mas louvamos a Deus que nem todos os cristãos relacionam-se com o Senhor desta maneira utilitarista. Quando Satanás lançou dúvidas de que Jó somente se relacionaria com Deus em virtude das vantagens que este relacionamento pudesse lhe proporcionar, prontamente Deus aceitou o desafio e permitiu que Seu servo fiel fosse tocado por Satanás para ser afligido de horrenda enfermidade. Note-se que em nenhum momento Deus titubeou, se é que podemos dizer assim, em permitir a provação mais extrema de Jó, porque o Senhor sabia que a fé de seu servo era de fato verdadeira bem como a motivação de seu coração, ou seja, ele tinha comunhão com Deus por nada, ou seja, ele relacionava-se com Deus por quem Deus era e não das bençãos ou vantagens que obteria nesta relação. Jó queria a Deus mesmo e não o que Deus pudesse lhe dar. Esta lição carece de ser ainda aprendida por muito de nós em nossos dias em que estão prevalecendo conceitos de utilitarismo nas relações humanas em alto grau. Predominam somente os interesses, as vantagens pessoais. Não se faz um favor ou se presta uma ajuda a alguém de forma desinteressada. Se eu não tiver alguma vantagem não vou me incomodar com meu semelhante. Ele que se dane. Assim também muitos de nós temos agido com Deus. Não vou serví-lo em troca de nada. Ele tem de me abençoar. Tem de me dar isto ou aquiloutro. Eu já o sirvo há algum tempo, todavia se Ele não me der "aquela" benção vou sair da igreja, vou para o "mundão" vou fazer o que tiver vontade, para que fazer todo este sacrifício em ser um "crente" se Deus não me dá nada......... Deus ainda espera que nos convertamos a Ele somente. Não é uma conversão às bençãos mas ao Doador das bençãos. Deus é generoso. Deus é bom. Não negará bem algum aos que andam em retidão. O cristão será riquíssimo se procurar somente a intimidade com o Pai priorizando isto em detrimento de qualquer outra pessoa ou coisa. A fonte da verdadeira alegria e realização do homem está em Deus. Por meio de Jesus Cristo, pode ele agora dessedentar-se integralmente nesta fonte, neste manancial. Se você já conhece ao Senhor mas ainda não descobriu isso, se apresse em fazê-lo. Você descobrirá como é maravilhoso o Deus a quem está servindo. Se você ainda não entregou seu coração a Cristo, ao fazê-lo irá experimentar a coisa mais maravilhosa que é para o homem, andar com seu Criador todos os dias e experimentar a benção desta companhia sem igual, de alguém que profundamente te conhece e que tem a capacidade única de preencher seus anseios e dúvidas. Faça de sua vida uma vida singular de intimidade com seu Criador. A Bíblia te orientará nisto. Seja íntimo de Deus agora mesmo. Busque Sua presença sem demora.

Pense nisso.

Postado por Observatório Teológico
http://observateologia.blogspot.com

Um comentário:

Sara Crasto disse...

Parabéns pelo blog :) que Deus continue a dar sabedoria e a abençoar a sua vida.

Sara Crasto