Loading...

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Casamento para quê? Parte 3



11. Dê notícia boa, sempre! Isto mesmo. Comece o seu dia dando notícia boa vinda da Bíblia e das circunstâncias;

12. Lugar especial. Seja a sua casa o lugar mais especial possível. Curtam esse lugar!
13. Casados. Quando se casa deixa-se de ser solteiro (óbvio), no entanto, há nubentes que se casam e querem continuar com a rotina de quando era solteiro. Vão para as reuniões dos amigos, para o futebol e o cônjuge fica em casa sozinho. Já vi nesses não poucos anos de Ministério Pastoral casais se separarem por isso. Os amigos eram mais importantes. Mas, também, não tente asfixiar (tirar o oxigênio) do seu cônjuge. Deixe-o gostar dos seus hobbies.
14. Não seja implicante. Que é isso? Tudo o que o cônjuge faz ou deixa de fazer é motivo de crítica. A bagunça momentânea em um ambiente pode ser rapidamente revertida. A gente quer se sentir à vontade em casa. Creio que muitos cônjuges poderiam chegar mais cedo em casa, mas não o fazem por causa do clima que se
instalou ali;
15. É proibido adivinhar. Não pense que o marido vai adivinhar algo que a esposa quer que ele faça. Peça, verbalize, mas com jeito. Se quiser mandar não vai conseguir nada. Os maridos chegam em casa e por algum tempo ficam calados (alguns...). Deixe-o assim. Não fique perguntando nada. Deixe-o tomar seu banho, relaxar um pouco e, aos poucos... a língua dele vai se soltando, espontaneamente. Os homens chegam em casa e se desligam. As mulheres começam a falar e até parece que eles estão escutando.... As mulheres pensam o tempo todo, não se desligam com facilidade.
Há muito tempo cantávamos assim: “Sempre melhorando, sempre melhorando, sempre melhorando no Senhor...”. Que tal continuarmos com esse mesmo desejo e ação?



Eraldo Coelho Bernardo
Pastor da IB Memorial em 
Manguinhos, Rio de Janeiro

Nenhum comentário: